Ir para o menu| Ir para Conteúdo| Acessibilidade Alternar Contraste | Maior Constraste| Menor Contraste

Instituto Mineiro de Agropecuária - IMA

Vacinação brucelose

PDFImprimirE-mail

A vacinação contra brucelose é obrigatória em todas as fêmeas das espécies bovinas e bubalinas (búfalos), na faixa etária de 3 a 8 meses, utilizando-se uma dose única com a vacina B19. Essa vacina poderá ser substituída pela vacina RB51, na espécie bovina. A identificação das fêmeas vacinadas entre 3 e 8 meses de idade é obrigatória, utilizando-se o ferro candente ou nitrogênio líquido, no lado esquerdo da face, seguindo a seguinte lógica: bezerras bovinas e bubalinas com idade entre 3 e 8 meses vacinadas com B19 serão identificadas com o algarismo final do ano de vacinação no lado esquerdo da face (exemplo: 7 – vacinação realizada em 2017), já as fêmeas bovinas vacinadas com RB 51 na referida faixa etária serão identificadas no lado esquerdo da face com “V”. A vacinação deve ser efetuada sob responsabilidade técnica de médicos veterinários cadastrados no IMA.

Também é obrigação do produtor rural realizar a comprovação da vacinação ao escritório do IMA, no mínimo, semestralmente, por meio da apresentação do atestado de vacinação emitido pelo médico veterinário cadastrado, contendo o número de bezerras vacinadas, a vacina utilizada e os dados da propriedade e de identificação de produtor.

A vacina só pode ser comprada em estabelecimento comerciais mediante apresentação de receita emitida por um médico veterinário cadastrado no IMA habilitado. Esses receituários deverão ser arquivados no estabelecimento pelo período de um ano, para fiscalização do IMA.

A doença

A brucelose bovina é uma zoonose (pode ser transmitida do animal ao homem) causada pela bactéria Brucella abortus que tem como hospedeiro preferencial bovinos e búfalos (bubalinos).

Os sintomas mais comuns da brucelose bovina em fêmeas são: aborto (geralmente entre o 7º e 9º mês de gestação), nascimento de bezerros fracos, e retenção de placenta (após dar cria, o animal continua com a placenta, podendo levar à uma infecção). Nos machos pode ocorrer artrite (juntas inchadas) e orquite (bolsa escrotal inchada).

Como a brucelose bovina é uma zoonose a doença no homem pode causar os seguintes sintomas: febre alta e intermitente, dor muscular e nas articulações.


Cadastramento 

O cadastramento para o médico veterinário efetuar a vacinação contra brucelose no estado de Minas Gerais é feito primeiramente no site do Conselho Regional de Medicina Veterinária de Minas Gerais - www.crmvmg.org.br - clicar "Acesse seu cadastro",  faça seu Login e clique em "PVCB".

De posse do número de cadastro emitido no site do CRMV-MG o profissional deve procurar um dos Escritórios Seccionais do IMA e solicitar sua inclusão em nosso sistema - Sidagro.

A partir daí o profissional estará apto a emitir receituários para aquisição das vacinas contra brucelose (B19 e RB51) e os atestados de vacinação.

Atos normativos relacionados ao assunto: Portaria IMA nº 243/1997, Instrução de Serviço nº 21/2001, Instrução Normativa nº 10/2017.